sábado, 12 de setembro de 2009

A MÃO DIREITA DO CANHOTO


de esquerda é o burguês culpado
de direita, o burguês ressentido


de esquerda são os que persistem na discussão política
de direita, os que a crêem superada


de esquerda é quem vive no futuro
de direita, quem conjuga o futuro do pretérito


de esquerda é acreditar no Homem
de direita, se proteger da besta-fera


de esquerda é confiar no Estado
de direita, mantê-lo sob controle


de esquerda é querer mudar a História
de direita, reescrevê-la


de esquerda é desejar o progresso
de direita, pô-lo a serviço da tradição


de esquerda é o público gerindo o privado
de direita é, privadamente, digerir o público


de esquerda é o materialista nas idéias e idealista nas ações
de direita é o pragmático do espírito


de esquerda é quem se assume cristão na velhice
de direita, os nostálgicos de uma idade de ouro clássica


mas quando a coisa aperta pra valer,
mão direita e mão esquerda se juntam
e rezam

5 comentários:

angela disse...

Elas nunca se juntam para bater palmas?
Ficou bem boa as relações e as distinções entre uma e outra.

André Gide disse...

"cada um é outro com relação aos dois que restam, e o mesmo que ele próprio" Platão.

Tasso disse...

Gostei; conceitual e apropriado. O melhor foi com relação a acreditar no Homem / se proteger da besta-fera. Será que nos dividimos assim na vida prática?

missosso disse...

1)para bater palmas, só se for p/ o crime
2)cada um é outro até para si próprio
3)acho que nos dividimos em Homem/besta-fera...

Dalva M. Ferreira disse...

Bravo!