segunda-feira, 1 de junho de 2015

Antimonotonia


INT. COZINHA. DIA.

HOMEM (35) sentado à mesa da cozinha toma café e checa mensagens no celular, MULHER (35) entra, serve-se e senta em frente a ele pendurando a bolsa na cadeira.

MULHER
Bom dia. Hmm, esse café tá forte...

HOMEM
É, saiu forte mesmo.

Pausa.

HOMEM
Você já está indo?

MULHER
Sim, quer que te deixe no metrô?

HOMEM
Não precisa, hoje tenho carona.

MULHER se levanta, pega a bolsa e prepara-se para sair, olha para o HOMEM, que não tira os olhos do celular. Escreve uma mensagem no seu telefone e sai.

HOMEM
Era o que me faltava, draminha logo pela manhã!

INSERT: mensagem na tela: “Já sei de tudo. Nunca imaginei que as coisas chegassem neste ponto, fiz o que pude por nós. Estou farta, não agüento mais.”

HOMEM levanta-se, anda pela cozinha enquanto liga para a AMANTE (30).

HOMEM
Oi amor, ela acabou de sair. Deixou a mensagem que te encaminhei no zap.

AMANTE (V.O.)
Sim, eu li. Fica frio, estou chegando.

MULHER entra na cozinha, larga a bolsa na cadeira. Pega o celular da mão do HOMEM.

MULHER
Escuta aqui, você não tem vergonha, sua vadia?

AMANTE (V.O.)
Calma, estou a caminho daí. Vamos conversar como adultos.

MULHER desliga o telefone, atira-o sobre a mesa.

MULHER
Vocês já nem disfarçam mais! Não conseguem ficar um minuto sem...?

HOMEM
Nossa, você tá muito pálida. Está se sentindo bem?

MULHER
Tô zoada, virada no Jiraia. Sabe?, vocês me dão nojo.

MULHER sai da cozinha com as mãos na boca. SOM DE INTERFONE. HOMEM aciona a abertura do portão. SOM DE PORTÃO E DE PASSOS SE APROXIMANDO. AMANTE entra.

AMANTE
Cadê ela?

HOMEM
Tá no banheiro, vomitando. Vai ser uma cena daquelas.

AMANTE
Sabe que isso pode não ser de todo mau? Digo, pra nós.

HOMEM
Você não conhece a peça. Ela vai fazer um fuá, divórcio litigioso, escândalo...

AMANTE
Deixa tudo comigo, fica suave. Shiu, ela tá voltando.

MULHER entra, está despenteada, senta-se numa cadeira, tenta tomar o café. Cospe o café.

MULHER
Olha só que reunião mais fofa: uma corna, uma piranha, e um traíra!

HOMEM
Vamos tentar fazer isto da melhor maneira possível, ok?

AMANTE
Vou fazer um chá, todos estamos precisando.

AMANTE dirige-se ao armário, pega chaleira, enche de água, liga o fogão. Traz mais uma cadeira para a mesa e a bandeja com 3 xícaras. Tomam o chá sentados e em silêncio.

MULHER
Acho que tô pior ainda, que porra de chá é esse?

AMANTE
Cidreira, com uma pitadinha de veneno antimonotonia...

HOMEM
Veneno? Cê tá brincando?!

MULHER escorrega da cadeira, agarrando-se ao tampo da mesa, cai arrastando as xícaras. Agoniza no chão.

HOMEM
Não, você não foi capaz de, de...

MULHER
Fui sim, porque se fosse esperar você tomar uma atitude, tava frita.

HOMEM
Vou chamar o Samu, isso fode tudo!

AMANTE
Pensa um pouco: o formicida, a mensagem que parece um adeus...

HOMEM
Desconhecia esse seu lado.

AMANTE
Vem conhecer esse lado, agora.


AMANTE desabotoa o decote, tira os sapatos e deixa a cozinha.

4 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro Filipe com i,
Gostei muito!
Antimonotonia mesmo!!
Abraço

Luisa Catunda disse...

Gostei deste. Prático e sem dramas

Débora Beriteli disse...

É bom não dar colher de chá...

Anônimo disse...

Nunca aceite liquidos sem tampas...