sábado, 20 de outubro de 2012

que importam as cinzas se a chama foi bela?



poesia não vende

nem se vende

 

poesia não mura

mira ocupa

decanta

 

poesia não lembra

alumbra

 

poesia está no sopro

de quem diz

poesia

 

poesia é carne

é cerne

 

poesia é forma

epiderme

 

poesia é feitiço

dança incêndio

magia

 

esquece todos os poemas

lidos ouvidos

sonhados

 

cada poema é outro

primeiro

e último

 

3 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro filipe com i,
Gostei!
O título é "super"!!
abs

Fernanda Franco disse...

belo poema. :)

LEANDRO LUZ disse...

Muito bom!