terça-feira, 23 de julho de 2013

golpe baixo



o mundo passa
em imagens
fotogramas em fuga
contingência
falha
provisoriedade

não se pode ter acesso
ao mundo
senão pela poesia

o que de mim
desconheço
é o que me torna
eu

o amor é sempre um golpe
baixo
dos hormônios
da casualidade
do desconhecido


4 comentários:

María Elizabeth Cisneros Álvarez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Adorei "um golpe baixo, dos hormônios, da casualidade, do desconhecido"

Ela

José Doutel Coroado disse...

Caro filipe com i,
Gostei muito!
Abraço

Clarice disse...

Acabo de descobrir que estou quase cegueta. Abusa de mim, não!