terça-feira, 27 de julho de 2010

Bombaquim, bombaquim, deixa nós passar...

.

Tudo bem, envelheci

E esperava uma morte tranqüila

O que já era brincadeira na infância

..

Brinco de bombaquim[1] na velhice

“Carregado de crianças pra Jesus criar...”

Pêra ou maçã?

Não conhecia as frutas que nos levavam atrás das escolhas

...

Mas vejo as doenças que levam meus amigos “pra Jesus criar”

Sei que minha vez vai chegar (de escolher o céu ou inferno), como no bombaquim

Mas é que tô ficando sozinho

E é muito ruim

Não poder mais brincar...

*

(edmar)



[1] Uma brincadeira muito nordestina em que uma fila de meninos passam em baixo de um arco feito por dois meninos que perguntam ao último, a quem prendem, se ele quer uma fruta ou outra. Conforme a resposta, o interrogado passa a fazer parte do "cabo de guerra" da criança que foi escolhida (sem saber) para uma briga final. A melhor explicação pra “bombaquim” seria a tradução “bom barquinho”. Porque o passante na brincadeira ficava de um lado ou de outro dos dois que perguntavam os que cantavam “bombaquim, bombaquim, deixa nós passar, carregados de filinhos pra Jesus criar”: se pêra atrás de um, maçã, atrás do outro. Podia ser qualquer fruta. As mais difíceis, que não conhecíamos no nordeste era pra dificultar a escolha. Como se em cada margem do rio...

6 comentários:

Ana Salis disse...

"... A vida anda nua, vestida apenas de teu desejo"

Advertência de Mario Quintana aos jovens... Aos jovens?

É o tal do desejo... que "no interno das corage", só morre no dia do teu enterro, poeta...

José Doutel Coroado disse...

belo poema...
adorei a expressão "bombaquim" e sua explicação.
abs

angela disse...

É tempo de olhar os campos
ouvir os pássaros
sentir a pele aquecer ao sol
e refrescar-se no mar
pois os lugares não reconheço
os caminhos já são outros
se fala de outro jeito
muitos já não me escutam
a música que gosto já não toca
muitos amigos se foram
as brincadeiras não conheço
meu mundo vai sumindo
e junto com ele vou indo
me sobra o que é perene
as lembranças e por sorte
as descobertas que as vezes me apaixonam.
Lindo poema.

missosso disse...

é uma injustiça que Ângela ponha o poema no comentário, é um maná quando Edmar poeta...

Edmar Oliveira, disse...

O poema de Ângela é muito bom. Deve ser postado, Missosso! A moça é poeta das grandes!!!!!!!!!!!!!
Edemar

marah darly disse...

muito legal a explicacão de bombaquim muito legal mesmo gosto de brincar .mim dervito muito .............darly