quinta-feira, 31 de março de 2011

o assombro sempre é maior que a assombração

despindo a cara velando a máscara vazando a vista talvez se veja qualquer que vista da alma a casca furada a máscara despida a roupa virada a cara a vista falsa qualquer que seja ninguém está salvo despindo a cara velando a máscara vazando a vista talvez se veja qualquer que vista da alma a casca furada a máscara despida a roupa virada a cara a vista falsa qualquer que seja ninguém está salvo

3 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro Missosso,
muy bueno!!
abs

missosso disse...

tks companheiro fiel! abs

maria disse...

Merece reflexão!

Gostei muito.