sábado, 17 de abril de 2010





















Mãos calejadas
Nas delicadas rendas
Tecem poesias


(foto de Alvaro Carvalheiro)



4 comentários:

Dalva Maria Ferreira disse...

Como sempre, direta e doce. Amei dum tanto!

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
seus poemas estão ficando ultra-curtos mas super-bons
abs

missosso disse...

ultra curta, mas finísima...!

angela disse...

Espero que os neurônios não estejam se condensando também...rs.
Obrigada pelos comentários gentis.