domingo, 25 de abril de 2010

o dragão matou são Jorge...



onde anda minha amada
que não vem de madrugada
seguindo o rumo da estrada
que leva a nenhuma dor?

nas cores da alvorada
na trilha de um quase nada
aposentei minha espada
mendigando teu amor

(edmar)

3 comentários:

José Doutel Coroado disse...

Caro Edmar,
gostei.
já quanto a ter aposentado a espada (lol)...
a língua é tramada!

Dalva Maria Ferreira disse...

Adorei muito!

missosso disse...

a espada e a navalha o malandro aposenta, já a estrovenga...
adorei "nas cores da alvorada/na trilha de um quase nada" -- o que é,senão esse quase nada, a poesia?