quarta-feira, 2 de junho de 2010

Buraco Negro



o mundo não é nada mais
que eu trago em mim

eu morto
ele acaba

(edmar)

7 comentários:

angela disse...

Sempre tive a impressão:
o que não vejo não existe
o que vejo é ilusão.
Só a solidão persiste
numa criança triste.

Inspirados versos os seus.

Paulo Tabatinga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Tabatinga disse...

Edmar, és uma estrela!

missosso disse...

o mundo é algo
trágico
que trago
em mim

blz Edmar!

Dalva Maria Ferreira disse...

Eu conheço um filósofo que diz que pensava que quando ele fechava os olhos o mundo deixava de existir. Deve dar medo...

Lídia Borges disse...

Simplesmente real esse "Buraco negro"...

L.B.

José Doutel Coroado disse...

Caro Edmar,
completamente de acordo consigo...
(apesar de haver umas almas que andam por aí... segundo dizem!)
abs