quarta-feira, 25 de março de 2009

apenso


13 comentários:

Antonio Bento disse...

então você dispensa?

missosso disse...

esse é o verso-valise: dizpensar, dizerpensar, impensar ou essa forma defectiva do 'dispensar'...

Antonio Bento disse...

sim, sim, mas o eu que volta no dizer (lógos), nunca é o mesmo, quando muito, ele é análogos, síntese maldita que o companheiro Hegel sondava, é sempre doloroso o "nascimento morte" (thánaton ten génesin) {Heráclito, 21}.

missosso disse...

caramba, isso não tem fim! então vamos nascendo-morrendo, ou pior, analisando-sintetizando, a cada vez que falamos?

Anônimo disse...

Bem, acho melhor não dizer tudo que se pensa...pois muito dispensation e pensation sem implementation acaba virando alucination.

angela disse...

cada vez que reorganizamos nossas memórias criamos um novo eu, vamos devaneando as vezes tão intensamente...que inventamos estorias, memórias e eus; quando as escrevemos, viramos escritores. Quando não, tomamos Haldol. Aos que precisam menos das palavras resta reiventar a própria história. Todos sabemos que a primeira mentira é o real...

A Criança que Pensa em Fadas

A criança que pensa em fadas e acredita nas fadas
Age como um deus doente, mas como um deus.
Porque embora afirme que existe o que não existe
Sabe como é que as cousas existem, que é existindo,
Sabe que existir existe e não se explica,
Sabe que não há razão nenhuma para nada existir,
Sabe que ser é estar em algum ponto
Só não sabe que o pensamento não é um ponto qualquer.

(Alberto Caeiro)
Como me falta o talento tanto pra poesia como para o humor, que sempre acho que são as duas formas de escritas que falam direto com a alma. Não resisto e cito o Fernando Pessoa, já que o Anônimo já nos brindou com seu humor.

Antonio Bento disse...

ah! é o melhor resultado poema-imagem que já vi, muito bom.

Anônimo disse...

hahaha... Angela vc é muito talentosa, sinceramente o que te falta "who knows" seja o que me sobra e vice versa.

Yours kindly
A.E.Neuman-about u

Anônimo disse...

Bentinho, vc é genial mesmo como escada...never quit your day job!!!

Júlia disse...

uau anônimo,
então vc não alucina?
é o único cujo olho não é enganado no cinema...
"é chique, elegante, fala até inglês"

angela disse...

...e tem humor tb. A alma deve ser ampla.

missosso disse...

implementation sem muita pensation, pois é, acho que é aí que a porca torce o rabo: existir não se explica, mas quem explica ganha o direito de mandar (mesmo Que a explicação seja falsa)!

Anônimo disse...

é mesmo, já estou pensando nisso.