quarta-feira, 12 de maio de 2010

deixa a Clementina vadiar!


a forma mais perigosa de lucidez
é a loucura
solidão universal dos videntes
que não aconchambram
não coligam
não arreglam
nem rezam nos cemitérios clandestinos
da ditabranda

o país dos grandes, poucos e bons cresce
inútil e cruelmente
colossos demográficos
emergem do capitalismo sem incômodos
da lei

temos a nova classe C
de conservador
(ninguém merece)
sempre o passito pra trás
sempre os mesmos perfeitos bundões
latinos
verborrentos
bravateiros
Machos Camachos
que pegam, matam e esfolam
mas não têm a coragem de mover
uma palha

então era só isso
sobe os juros
pau nos pobres
periféricos e pardos
rola a roleta da finança
e fodam-se as ilusões
(juvenis?)

meu amor
viva o amor
viva comigo
OBS: projetos de imaginação de renda

soltem as forças produtivas da nação
levem os meninos para a Copa
para a ONU
para Marte
é absolutamente necessário saber perder
com alegria
ousar a glória
com leveza

chega de volantes de contenção
pelo fim da caça às sereias
da Vila
basta desse negócio de jogar com medo
do sonho
queremos fantasia no comando de ataque
da seleção canarinho
queremos a poesia na cabeça
da proa

4 comentários:

angela disse...

Só faltou o samba, com cuíca, reco-reco, pandeiro e apito pra comemorar os gols da seleção e antes de qualquer coisa levar os meninos da seleção pro Papa ver.
Adorei os projetos de imaginação de renda, eu os faço há tanto tempo...só não sabia o nome deles.
O amigo está, cada vez mais, com o pensamento anarquista. Esta repeleto de boas referências.

Dalva Maria Ferreira disse...

Mais um pio e eu te meto em cana, ô seu... ah: esqueci que já passou!!!

missosso disse...

pois é ainda não passou, a copa vem aí, quero a arte!

Dalva Maria Ferreira disse...

Ame-o ou deixe-o, meu jovem. Ou, como vai melhor com o neo africanismo de última hora, hakuta matata!!!