quarta-feira, 26 de maio de 2010

A HISTÓRIA SEM FINS(lucrativos é claro!!!)


Um dia na faculdade de filosofia entrei sem ser convidado[dessa forma tornei um objeto incômodo , desses que entra sem ser convidado pela porta dos fundos] para assistir a aula de um professor, Autor reconhecido no meio acadêmico(ou seja, viadinho de primeira classe!), o professor muito elegantemente escreveu na lousa perto das babacas de plantão(C De LA N) logo pensei [É mais uma do Foucault, dessas que na França sabem soltar uma franguinha nada demais para um gentleman, afinal de contas tudo vai ficar bem no final, só espero não ser convidado para comer seu rabo no Fim da história!].Antes que venha uma vaca dessas dizer que preciso de ajuda só digo uma coisa o meu problema é ser Homem branco de classe média, se fosse africano vocês até me dariam um desconto se fosse milionário me dariam um par de chifres, digo isso porque a escrita é o que me resta diante desse bando de castradas que vão desejar um emplante no fim de tudo isso, só que alegremente digo que esse é o único prazer que jamais vou te dar , o de tornar-se um macho vigoroso.
E meus amigos que me dam medalhas de honra ao mérito, espero que penhorem suas medalhas
bando de viado ,Digo isso com muita vergonha ao ver esse bando de alejado arrastando membros
para perto de mim...
Durante o pouco tempo que estive na faculdade descobri que tudo não passa de um sonho não realizado daquelas psicanalhas que gostam de exercitar seu falo imaginário. Já posso ouvir [maxista, uma delas dizer! ]Hã! Esqueceu do R antes do X analfabeta do tipo funcional é claro dessas que se orgulham em dizer que nós homens só servimos para fazer uma coisa, isso mesmo! A unica coisa que quero fazer é deliciar-me no seu corinho e dormir em Paz!!
Espero estar pegando leve porque se for pesado vai ler Revista Caras! E toque uma punheta se souber o que é isso, e se tiver duvída sobre política vou dizer uma coisa fique satisfeita com minha ditadura!! Vou escerver-lhe sobre os dez mandamentos Agora lei-a com atenção à seguinte enunciação.
1-Amar a mim sobre todas as coisas.
2-Amar a mim sobre todas as coisas.
3-Amar a mim sobre todas as coisas.
4-Amar a mim sobre todas as coisas.
5-Amar a mim sobre todas as coisas.
6-Amar a mim sobre todas as coisas.
7-Amar a mim sobre todas as coisas.
8-Amar a mim sobre todas as coisas.
9-Amar a mim sobre todas as coisas.
10-Amar a mim como a ti mesma.

E se for um trouxa do tipo graduado, vai trabahar que assim você ganha mais para sua mulher pagar
as camisinhas que vamos usar e você vai se sentir lisonjeado de instruir meu filho e dar a Cú para ele quando atigir a maior idade!!!Não há nada mais moderno do que pensar,pensar,pensar e não chegar a conclusão nenhuma, porque afinal de contas para que serve a vida mesmo para responder
a essa pergunta vou ter de pensar mais um pouco(....)

Se você acha que escrever é muito difícil e não gosta de literatura-filosófica, tenho uma receita para você, produza um vídeo a meu respeito e saiba que não lhe devo explicações sobre normas da lingua
portuguesa ou bom modos... Talvez seja melhor você ler contos de fada para continuar enganando a
si . Se eu quiser montar uma banda Punk e você quiser empresariar-me, se for homem (é viado), se for mulher (sinto muito por ti, quem sabe em outra ocasião)...
Eu me considero um expert em Porra nenhuma, sabe Porque?! Não tive tempo de me especializar
porque afinal de contas para que serve tudo isso! Perguntaria um especialista querendo entender
que o trabalho não serve para nada e que o barato é conhecer um pouco de tudo e viver pela rua fingindo procurar emprego e nunca o encontra-lo é claro!!!

Lei-a isso :

In Paris, brilliant nuclear physicist Tom Betterton simply vanishes- The latest in an odd series of disappering scientitis. Defections? Kidnapings? A discrett london office wants to Know...
In Morocco, beatiful bereft Craven accepts a reckless and top-secret assignment. She agress to pass
as Betterton's wife, on a journey to the heart of a global conspiracy- where mere suspicion means instant death..

Essa tira é um fragmento do texto - Destination Unknown de AGATHA CHRISTIE, livro que lógicamente não li inteiro mas gosto de ser intelectualizado e nunca perco a chance de aparecer, principalmente escrevendo sobre autores que não conheço. Gosto de conversar e isso pode incomodar diante da minha facilidade em falar , falar, e sempre não dizer nada...
Bom, para não fugir do papo com um simples dicionário sei que o verbo vanishes= desaparecer.
Kidnapings=sequestrado. Mas pelo pouco que sei de Inglês parece ser uma hisória que se passa em dois países( França e Marrocos), Em Paris um físico nuclear chamado Tom Betterton simplesmente
desapareceu, ele foi o ultimo a ser sequestrado em uma série de cientistas.No marrocos uma mulher
a serviço especial se passa por mulher de betterton em uma aventura no coração de uma conspiração
global.Bom, posso inventar que essa história não merece ser contada em detalhes pois afinal de contas odeio literatura(...)

Peço encarecidamente caro leitor que não me abandone eu sei que o texto é chato, cansativo mas se
eu não for um Best-Seller como vou continuar a escrever?! esta é minha grande paixão.E nossas maiores paixões tem de ser trabalhadas na surdina porque ao falarmos aos outros nossos projetos particulares estamos exigindo o reconhecimento de quem geralmente não quer nos reconhecer...
Mas aí podemos pensar que o reconhecimento só vem do trabalho e o que eu faço não é trabalho
porque pensador na verdade é um vagabundo querendo ficar tranquilo, E em especial hoje época que os “inteligentes”já sabem tudo ,principalmente o que comem, por exemplo ao irem ao supermercado compram carne vermelha (corpos decompostos pelas guerras do narcotráfico na periferia) Frutas cotaminadas por agrotóxicos, porque a terra precisa de mais frutos afinal de contas população mundial está passando fome pela incompetência das fazendeiros em não escravizar seus
funcionários. Os doentes mentais ,ou seja, os “inteligentes” aos quais me referi agora pouco sabem disso e muito mais principalmente se desengajar em uma época em que o sistema precisa deles para
continuar explorando o povo da “nação”,é simples o que “eles” querem é dinheiro mesmo e mulheres para dar e vender.Hoje eu entendo o que é ser bem sucedido na sociedade brasileira viadinho ou puta mesmo, no fundo são tudo igual se trocam por grana. Diante disso tudo só tenho
que agradecer a deus por ele continuar em silêncio, diante disso aí que estamos observando na realidade só resta sabermos onde encontraremos nossas armas de destruição em massa porque provavelmente experimentaremos a lógica do campo.Que campo? você me perguntaria. Eu te respondo o de Auschwitz,financiado por gente do mais alto escalão do “ governo”.

Alexandre Alves (alexandrealaa@hotmail.com)

5 comentários:

Melanie Brown disse...

Forte... Reflexivo.

Teresa Cristina flordecaju disse...

Bom dia! Minha passagem aqui hoje é rápida, mas volto com maior carinho... Um beijo. Teresa.

angela disse...

Tem momentos que a indignação toma conta.
Bom texto.

José Doutel Coroado disse...

Interessante...
Forte... agressivo o suficiente para me agarrar até ao fim do texto...
Felicitações
abs

missosso disse...

não sei se entendi tudo, mas gostei mesmo assim. porrada na cara!