sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O Retorno


Sem que se perceba
retornam
lembranças
jeitos
gestos

o edifício construído
desfeito
tijolo
por
tijolo
revela seu alicerce

a infância volta devagarinho
anunciando
o inverno

4 comentários:

Dalva Maria Ferreira disse...

Que beleza de poema!

missosso disse...

á vera, à vera:
a infância volta anunciando o alemão (aquele!). lindo!
bjs

mauverde disse...

lindo, lindo, profundo, mágico como deve ser um bom poema...

angela disse...

Obrigada pelo incentivo, afinal não é fácil ir perdendo os tijolos.