domingo, 28 de novembro de 2010


Broto
Me desdobro

Edema
Poema

Dos eus
Que não me pertencem
Mas me são

Do meu umbigo
Até o horizonte

Somente uma linha
Mais velha que o existir.

3 comentários:

missosso disse...

"dos eus
que não me pertencem
mas me são"
vixe que coisa linda!

José Doutel Coroado disse...

Cara Jamila,
minhas felicitações.
Gostei!
abs

Jamila Maia disse...

Obrigada, queridos! Faz tempo que eu ando quieta, mas um impulso de escrever tão súbito assim não dava para ignorar! Abraços :)