quarta-feira, 4 de agosto de 2010

À Roberto Piva



O poeta é um feiticeiro
um xamã que inventou


palavras

Com a mão direita
significa o amor
a vida

A despeito dos anjos de Sodoma

Absorve o pecado
dignifica
a loucura

Com a mão esquerda
fecha o caderno
une as mãos

Transmuta-se em arco-íris

(foto Google)

5 comentários:

missosso disse...

o poeta provocou a poeta, e ela teve de contar o que em seu coração há. bela homenagem!

mauverde disse...

Lindo, Angela :)

angela disse...

Missosso e Mauverde, obrigada pelos comentários. Me tocou mesmo, senti tristeza por ele ter ido desse jeito.

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
seu poema-homenagem me incentiva para conhecer o "causador".
abs

angela disse...

José Doutel
Obrigada, vou lhe mandar um poema dele.
beijos