domingo, 17 de agosto de 2008

combostagem



Quando tinha 16 anos
era só uma questão de tempo,
todos os meus amigos
pensavam assim
quando a ‘firma’ mudar de mãos
a gente conserta.


na verdade não se dizia isso
abertamente
ficava subentendido em tudo que conversávamos a respeito dos adultos


Control + Z neles!


Se a idéia de normalidade
é uma defesa
contra a liberdade de pensar,
por que
tantas pessoas são atingidas
por este mal?


Hoje, trabalho para uma produtora
chamada IMÁGICA
que vende crenças íntimas/alienantes no espaço intersubjetivo
ou o desejo de engendrar fobias
(visões de horror-entretenimento)
porque confiar é bom, mas controlar é bem melhor


DESARQUITETAR O SUBJÉTIL,
― O POVO ESTÁ NU!!!!!


Sociedade do espetáculo
pleonasmo chique
sociedades são palcos do olhar do Outro
(Teoria)
em que se movem
(Templates)
os arquétipos, veículos de indivíduos adaptados
a um organismo de sombras


todos criam constantemente:
delírios taras inibições disfuncionalidades
alguma obra de arte ou produção intelectual
todo mundo já acordou um dia com uma música na cabeça
que nunca tinha ouvido antes

2 comentários:

Adiemus disse...

Caramba, hein companheiro!Tá escrevendo pacas,hein!Será que dá barato?! rsrsrs...

mv disse...

Eu, outro dia, acordei com uma música do Ednardo na cabeça - uma música que nunca tinha ouvido. Anotei o comecinho e está lá, à espera da conclusão, hahahahahahahahahahaha

As pessoas se defendem da liberdade, meu caro. Não sabem o que fazer com ela. Por isso tentam ser normais.

Forte abraço!