domingo, 24 de agosto de 2008

uma rua tão sem




2 comentários:

Dalva Maria Ferreira disse...

Escuta essa, Julia: minha filha mais nova das três, a Lu, é genial. Quanto a ruas "sem saída", ela me saiu com essa: que negativismo do povo, mãe. Deviam falar "rua com entrada" e não "sem saída". Rá né?

julia disse...

dalva,
esta rua está sem "palavra"
um abraço,
júlia