quarta-feira, 9 de julho de 2008

ARREMESSA TEU RAIO ATÉ A MORTE





Abre cada
letra
e verás,
toma
para ti
o solar,
a um só tempo
salvador e sacrificial,
designa
um talismã,
ama sobre tudo
a dor
da ausência
― encontrarás firmeza
na verdade.


Tormentos,
aflições,
provêm das águas
que se tornaram amargas.


Sobreviverás?

2 comentários:

b. illusion disse...

sobreviveremos

Dalva Maria Ferreira disse...

Será que eu te entendo, esfinge?