terça-feira, 22 de dezembro de 2009

conto de Natal


Está frio… chove, chuvinha que se entranha.
Lá está a Igreja. Vou fumar um cigarro antes de entrar.
Puxa… está mais frio cá dentro do que na rua… deve ser da neve
Vou ver o presépio
Este ano a miudagem esmerou-se, tantas figurinhas…
Ué…
Será impressão minha?
Ia jurar (perdão…) que vi o bafo da vaca cair por cima do Menino…
Olha… é mesmo!
Cadê o burro?
Tanta figura e não tem o burro?
Ué… tou sentindo um bafo no cangote!

Eu já não avisei você para não voltar a entrar aqui?

Será que estou ouvindo bem? Quem me fala?

Ô… vê se acorda… isto não é lugar pra dormir…
Toca a andar lá pra fora!


Pôxa…
Tá frio… chuva danada…
Acho que o Menino vai sentir a falta do burro!



(foto de José Doutel Coroado tirada do meu blog, que está nos links - Vilarandelo - um dia uma imagem)

4 comentários:

missosso disse...

está aqui um presente, um presente não, um milagre de natal! José manda mais, teus contos são a pura maravilha. A foto é de Vilarandelo? muito bela história!

José Doutel Coroado disse...

a foto é de Vilarandelo...
está no meu blogue
quanto à "maravilha" não exageremos no espírito natalício

angela disse...

Ah! O menino vai sentir a falta do burro, esse menino sente todas as faltas.
Lindo conto.

José Doutel Coroado disse...

gracias Angela
gostei muito de seu "Sombras Bailarinas".
abs