sábado, 12 de dezembro de 2009

Feriados não deveriam cair no Domingo




sem acostamento

a vida parece fluir como uma paisagem

rápida e eficiente

tudo meio que já acontece sendo passado

a noite non-stop o inverno quente a morte

24/24

o planeta precisa de uma boa depressão

sei lá

tipo tirar um ano sabático

mundial

galáctico

cósmico

o presente está tão rápido que esbarra

no futuro

quem ganha tempo faz do tempo

mercadoria

quem mata tempo fere a vida

desatento

o mar precisa de um bom banho os rios de um lago

as cidades não conseguem dormir

o tempo virá resgatar a surpresa

dos segredos da infância

pausar não é parar

queria viver 120 anos

mas às vezes não sei o que fazer numa tarde

de domingo

2 comentários:

Dalva M. Ferreira disse...

Ô mon dieu! Chique de última hora como sempre, lembrei outra poesia française: (Le Lac, de Lamartine)

"oh temps… suspend ton vol !
Et vous heures propices,
Suspendez votre cours !
Laissez nous savourer les rapides délices,
Des plus beaux de nos jours" - Meu querido, relaxa e vive cada uma das tuas horas nesses intrincados igarapés e igapós da vida. Depois... f*!!! Encuca não, viu?

missosso disse...

Lamartine? Babei!