segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

AGUAS


Procura-se agua nos mundos

Com a agua existe vida

Dizem...

As vezes perdemos o norte

As vezes é morte


Aguas de nosso corpo

Sempre tão salgadas

Imprevisiveis como o mar

Aguas que correm o rosto

Aguas que molham a pele

Umidecem o sentimento

Aguas da alma

Aguas criadeiras...

A vida sabe a sal

5 comentários:

Lídia Borges disse...

Pode ser um bom o sal da vida se consumido com moderação...

Um beijo

José Doutel Coroado disse...

muito bom.
Parabéns

angela disse...

Lidia
Sempre se pode morrer afogado. O rio começa pequenino e vai engrossando até desaguar no mar.
Beijos

angela disse...

José Doutel
Obrigada, fico contente que tenha gostado.

missosso disse...

procura-se água nos mundos, mas na sua poesia pode-se bem achar o ar que nos falta. bjs