quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

siameses


A inveja é irmã do ciúme.

Ele, um cara baixo, tímido, lento nas decisões,

Que murmura suas queixas entre dentes.

Ela, uma moça alta, extrovertida, decidida,

Que apresenta suas queixas sem rodeios.

.

Se trocam de características as conseqüências são drásticas:

Tanto um pequeno ciúme ou uma ingênua inveja podem matar.

.

Caim matou Abel foi por inveja ou ciúme?


(edmar oliveira)

5 comentários:

Ana Cecília disse...

SIAMESAS
A que olha, tem inveja
A que beija tem ciúme...
A que olha, é a alta
A que beija, a extrovertida...
A que olha, é sem rodeios
A que beija, a decidida...

Ainda que em tantas, nada nela,mata... quase tudo é pequeno e ingênuo...

angela disse...

A Ana complementou bonito.
Identificou com precisão
Onde estava cada irmão.
Só restou um todo pimpão,
que despertou toda confusão.
beijo

José Doutel Coroado disse...

Excelente!
e a imagem é pura e simplesmente um "achado"!!

Dalva M. Ferreira disse...

Ei não, Edmar... sei não. Foi o homicídio primordial, inaugurou a era da chacina? Sei não.

missosso disse...

caramba, é uma anatomia da envídia1 os comentários merecem seus próprios posts! que poeta é esse que incitaà poesia?