terça-feira, 24 de junho de 2008

a matadeira

"O derrubador" de José Ferraz de Almeida Jr.

A América Latina tem cerca de 10 % da população mundial e quase 50 % dos assassinatos que acontecem no mundo.



O escritor cubano Cabrera Infante se perguntava: em que outro lugar do mundo poderia existir uma cidade que ostentasse com orgulho o nome de 'Matanzas'?


No ciclo do café, em que se destruiu boa parte da Mata Atlântica nativa no sudeste brasileiro, as árvores eram derrubadas até nas encostas; uma delas era escolhida por lenhadores experientes para ser a 'matadeira' -- aquela que, ao cair, arrastaria as outras, derrubando-as.

O Brasil tem um cadastro nacional de carros roubados, mas não tem um de pessoas desaparecidas.
O cão ladra.
Será ladrão?
A hora não passa.
Outros cães respondem
na língua de cão.
Estrelas giram acima
da noite e do Hotel Central.
Ato idiota.
Sempre o malandro
morre na mão
dum otário.
O assassino espera
mascando chi
cletes.


Um comentário:

b. illusion disse...

os assassinos mascam chicletes Adams, sentados em confortáveis porltronas de nobre mogno 100% nacional.